setembro 30, 2011

Novas paragens

Como tudo na vida, este blog tem data de validade. Todos estes posts servem como um histórico virtual de muitas histórias, sensações vividas por uma "sobrevivente da crise".
O ciclo deste blog fechou-se com o meu retorno ao Brasil.
Se quiserem, acompanhar as minhas escritas e fotografias, tenho outro endereço :-)


http://viverliterariamente.blogspot.com/

Abraços a todos(as).

Nenhum ser feliz pode saber que o é



"Com a felicidade  acontece o mesmo que com a verdade: não se possui, mas está-se nela.  Sim, a felicidade não é mais do que o estar envolvido, reflexo da  segurança do seio materno. Por isso, nenhum ser feliz pode saber que o  é. Para ver a felicidade, teria de dela sair: seria então como um  recém-nascido. Quem diz que é feliz mente, na medida em que jura, e peca  assim contra a felicidade. Só lhe é fiel quem diz: fui feliz. A única  relação da consciência com a felicidade é o agradecimento: tal constitui  a sua incomparável dignidade."
Theodore Adorno, in "Minima Moralia"


Agradeço pelos momentos que vivi em Algés. Saudades.